Documento sin título
 
 
 

Quando Don Juan Muñoz López chegou em 1952 à estas terras para cultivar suas videiras e produzir seu próprio vinho, assombrou-se com a quantidade de perdizes que habitavam os arredores.


Com o passar dos dias, elas se tornaram companheiras de suas longas horas de trabalho. Foi então que ele decidiu chamar sua vinícola de Viña Las Perdices.
A vinícola é um empreendimento familiar, desenvolvido pelo casal Don Juan Muñoz López e Dona Rosário, e seus filhos: Nicolás, Estela e Carlos. A paixão pelo torrão, a atividade da vinícola e o desafio da criação de vinhos finos de videiras próprias, animaram-lhes a seguir este caminho.
A Viña Las Perdices está localizada no pé do monte da Cordilheira dos Andes, a aproximadamente 1030 msnm, em Agrelo, Luján de Cuyo, Mendoza, na Argentina. Seu estilo arquitetônico é tradicional, típico das vinícolas da região construídas no princípio do séc. XX.
Os vinhedos são próprios, e somente são engarrafados vinhos que provêm de uvas de suas propriedades, que atualmente somam 80 hectares. A idade das vinhas é em média de 30 anos.
Seguindo uma tradição de família, em que todo grande vinho deve ter uma passagem obrigatória por barricas de carvalho, dispõe-se de um setor isolado que outorga garantia de um perfeito controle de temperatura e umidade ambiente.

A vinícola possui atualmente capacidade para 950.000 litros em vasilhas de aço inoxidável de diferentes capacidades, de modo a fazer ótimos processos e distribuir criteriosamente os melhores produtos. Para a recepção e moenda, conta com plataformas de aço inoxidável, cinta de seleção, moedora e bomba de parafuso.  

A Viña Las Perdices prioriza a qualidade de todos os seus produtos desde o começo, por isso adota a moenda das uvas pré-esfriadas. Todos os tanques são conectados aos circuitos de frio-calor para que cada um deles, independentemente, possa dispor de um ou outro sistema.